errante

o Internacional fora do lugar

Política Externa Brasileira


O percurso abaixo foi elaborado com a colaboração do professor Luciano da Rosa Muñoz, do Centro Universitário de Brasília (UniCEUB), que nos indicou algumas das referências abaixo.

BOITO JR, Armando; BERRINGER, Tatiana. Brasil: classes sociais,neodesenvolvimentismo e política externa nos governos Lula e Dilma. Revista de Sociologia e Política, Curitiba, v. 21, n. 47, p. 31-38, set. 2013. Disponível em: https://revistas.ufpr.br/rsp/article/view/34470

BURGES, Sean. Auto-estima in Brazil: The logic of Lula’s south-south foreign policy. International Journal, v. 60, n. 1, p. 1133-1151, 2005. Disponível em: https://www.jstor.org/stable/40204103

BURGES, Sean. Brazilian Foreign Policy after the Cold War. Gainesville: Florida University Press, 2009.   

BURGES, Sean. Mistaking Brazil for a middle power. Journal of Iberian and Latin American Research. v, 19, n. 2, p. 286-302, 07 jan. 2014. Disponível em: https://www.tandfonline.com/doi/abs/10.1080/13260219.2013.853358

CASARÕES, Guilherme. Between the U.S. and the Deep Blue Sea: Cold War Policies and Political Breakdown in Brazil. In: Frank Jacob. (Org.). Peripheries of the Cold War. 1. ed.Wurzburg: Königshausen & Neumann, 2015, v. 1, p. 283-317.

CASARÕES, Guilherme. Continuidade na mudança: As relações entre Brasil e Israel  no governo Dilma Rousseff. Revista Digital NIEJ, Rio de Janeiro, ano 5, n. 8, p. 21-34, dez. 2014. Disponível em : https://drive.google.com/file/d/0Bz57GFw90OvDMnBUQTlUQXVicnc/view?pref=2&pli=1

CASARÕES, Guilherme. Em busca da credibilidade perdida: a turnê global de Collor como presidente-eleito. Carta Internacional, Belo Horizonte, v. 10, n. 2, p. 97-119, 15 ago.  2015. Disponível em: https://www.cartainternacional.abri.org.br/Carta/article/view/240

CASARÕES, Guilherme. O papel do Itamaraty na definição da política externa do governo Collor de Mello. Revista Brasileira de Política Internacional, Brasília, v.  55, n. 1, p. 135-153, 2012. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-73292012000100008&lng=en&nrm=iso&tlng=pt

CASARÕES, Guilherme. Religião e Poder: a Ascensão de um Projeto de “Nação Evangélica” no Brasil?. Interesse Nacional, São Paulo, ano 13, n. 49, 09-16, abr/jun 2020. Disponível em: http://interessenacional.com.br/edicao/edicao-49/

CASARÕES, Guilherme. The First Year of the Bolsonaro’s Foreign Policy. In: MORI, Antonella (Org.). Latin America and The New Global Order: Dangers and Opportunities in a Multipolar World. 1. ed. ISPI: Milão, 2020. p. 81-109  Disponível em: https://www.ispionline.it/sites/default/files/pubblicazioni/ispi_latinamerica_2020_0.pdf#page=81

CERVO, Amado. Política exterior e relações internacionais do Brasil: enfoque paradigmático. Revista Brasileira de Política Internacional, Brasília, v. 46, n. 2, p. 05-25. jul./ dez, 2003. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0034-73292003000200001

CERVO, Amado e BUENO, Clodoaldo. História da política externa do Brasil. Brasília: UnB, 2002.

CERVO, Amado e LESSA, Antonio Carlos. O declínio: inserção internacional do Brasil (2011–2014). Revista Brasileira de Política Internacional, Brasília, v. 57, n. 2, p. 133-151, 2014. Disponível em: https://doi.org/10.1590/0034-7329201400308

DÁVILA, Jerry. Hotel Trópico: Braziland and the Challenge of African Decolonization (1950-1980). Durhan and London: Duke University Press, 2010.

DÁVILA, Jerry. Hotel Trópico: o Brasil e o desafio da descolonização africana (1950-1980). Tradução de Vera Lúcia Mello Joscelyne. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2011.

DORATIOTO, Francisco. Guerra do Paraguai. In: MAGNOLI, Demétrio (org.). História das guerras. 4. ed., 1ª reimpressão. São Paulo: Contexto, 2009, p. 253-285.

FONSECA JR. Gelson. Mundos diversos, argumentos afins: notas sobre aspectos doutrinários da Política Externa Independente e do Pragmatismo Responsável. In: ALBUQUERQUE, José Augusto Guilhon de et al (org.). Sessenta Anos de Política Externa Brasileira. 2. ed. Rio de Janeiro: Lúmen Júris, 2006, p. 381-432.

FRANCO, Álvaro da Costa (org.). Documentos da política externa independente. Rio de Janeiro: Centro de História e Documentação Diplomática: Brasília: Fundação Alexandre de Gusmão, 2007. Disponível em: http://funag.gov.br/biblioteca/index.php?route=product/product&product_id=189

GARCIA, Eugênio Vargas. A candidatura do Brasil a um assento permanente no Conselho da Liga das Nações. Revista Brasileira de Política Internacional, Brasília, v. 37, n.1, p. 5-23, 1994.

HIRST, Monica. A Política Externa do Segundo Governo Vargas. In: Albuquerque, J. A. Guilhon (Coord.). 60 anos de Política Externa Brasileira. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2006.

HIRST, Mônica. O pragmatismo impossível: a política externa do Segundo Governo Vargas (1951-54). Rio de Janeiro: Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil (CPDOC), 1990. Disponível em: https://bibliotecadigital.fgv.br/dspace/bitstream/handle/10438/6594/787.pdf?sequence=1&isAllowed=y

HIRST, Mônica; PINHEIRO, Letícia. A política externa do Brasil em dois tempos. Revista Brasileira de Política Internacional, Brasília, v. 38, n. 1, p. 5-23, 1995. Disponível em: https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/4173690/mod_resource/content/1/A%20pol%C3%ADtica%20externa%20do%20Brasil%20em%20dois%20tempos.pdf

HURRELL, Andrew. The quest for autonomy: the evolution of Brazil’s role in the international system (1964 – 1985). Brasília: FUNAG, 2013. Disponível em: http://funag.gov.br/biblioteca/index.php?route=product/product&product_id=536

LESSA, Antônio Carlos. Brazil’s strategic partnerships: an assessment of the Lula era (2003-2010), Revista Brasileira de Política Internacional, Brasília, v. 53, n. spe, p. 115-131, 2010. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0034-73292010000300007

LESSA, Antônio Carlos; COUTO, Leandro Freitas; FARIAS, Rogério de Souza. Política externa planejada: os planos plurianuais e a ação internacional do Brasil, de Cardoso a Lula (1995-2008). Revista Brasileira de Política Internacional, Brasília, v. 52, n. 1, p. 89-109, 2009. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0034-73292009000100005

LIMA, Maria Regina Soares de. Aspiração internacional e política externa. Revista Brasileira de Comércio Exterior, Rio de Janeiro, v. 82, ano XIX, p. 4-19 jan./mar. 2005.

LIMA, Maria Regina Soares de. The Political Economy of Brazilian Foreign Policy: nuclear energy, trade and Itaipu. Brasília: FUNAG, 2013. Disponível em: http://funag.gov.br/biblioteca/index.php?route=product/product&path=86&product_id=205

LIMA, Maria Regina Soares de; HIRST, Mônica. Brazil as an intermediate state and regional power: action, choice and responsibilities. International Affairs, v. 82, n. 1, p. 21-40, 2006. Disponível em: https://doi.org/10.1111/j.1468-2346.2006.00513.x

LOPES, Dawisson Belém. A política externa brasileira e a “circunstância democrática”: do silêncio respeitoso à politização ruidosa. Revista Brasileira de Política Internacional, Brasília, v. 54, n. 1, p. 67-86, 2011. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0034-73292011000100005

LOPES, Dawisson Belém. Da razão de estado ao republicanismo mitigado: uma narrativa Faoriana sobre a produção da Política Externa Brasileira. DADOS-Revista de Ciências Sociais, Rio de Janeiro, v. 57, n. 2, p. 481-416, abr./jun. 2014. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/0011-5258201415

LOPES, Dawisson Belém. De-westernization, democratization, disconnection: the emergence of Brazil’s post-diplomatic foreign policy. Global Affairs, v. 6, n. 2, p. 167-184, 11 jun. 2020. Disponível em: https://doi.org/10.1080/23340460.2020.1769494

LOPES, Dawisson Belém. Política externa democrática: oxímoro, quimera ou tendência?. Revista Brasileira de Ciências Sociais, São Paulo, 27, n. 80, p. 185-202, out. 2012. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0102-69092012000300011

LOPES, Dawisson Belém. Política Externa e Democracia no Brasil. São Paulo: Editora Unesp, 2013.

LOPES, Dawisson Belém; CASARÕES, Guilherme; GAMA, Carlos Frederico. Chapter 4: A Tragedy of Middle Power Politics: Traps in Brazil’s Quest for Institutional Revisionism. In: Paulo Esteves et al.. (Org.). Status and the Rise of Brazil. 1. ed. Springer, 2019, p. 51-69. Disponível em: https://doi.org/10.1007/978-3-030-21660-3_4

LOPES, Dawisson Belém; CASARÕES, Guilherme; GAMA, Carlos Frederico. Uma tragédia de potência média: armadilhas e contradições na busca brasileira por revisionismo institucional. In: PASSOS, Rodrigo Duarte Fernandes; FUCCILLE, Alexandre(Org.). Visões do Sul: crise e transformação do sistema internacional. 1. ed. Marília: Cultura Acadêmica, 2016, v. 2, p. 115-147. Disponível em: https://www2.unesp.br/portal#!/noticia/24103/livro-visoes-do-sul-pode-der-baixado-gratuitamente-/

LOPES, Dawisson Belém; FARIA, Carlos Aurélio Pimenta de. Eleições presidenciais e política externa brasileira. Revista Estudos Internacionais, Belo Horizonte, v. 2, n. 2, p. 139-148, 18 dez 2014. Disponível em: http://periodicos.pucminas.br/index.php/estudosinternacionais/article/view/9751

LOPES, Dawisson Belém; VALENTE, Mario Schettino. A Construção Social dos Princípios Conformadores e das Normas Programáticas de Política Externa Brasileira na Constituição Federal de 1988. DADOS-Revista de Ciências Sociais, Rio de Janeiro, v. 59, n.4 p. 995-1054, 2016. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/001152582016106

MANZUR, Tânia Maria P. G. A Política Externa Independente (PEI): antecedentes, apogeu e declínio. Lua Nova, São Paulo, v. 93, p.169-199, 2014. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-64452014000300007

MARTINS, Carlos Estevam. A evolução da política externa brasileira na década 64/74. Estudos CEBRAP, São Paulo, v.12, p. 55-98, abr./maio/jun. 1975. Disponível em: https://edisciplinas.usp.br/mod/resource/view.php?id=62982

MILANI, Carlos R. S.. ABC 30 ANOS: história e desafios futuros. 1. ed. Brasília: Agência Brasileira de Cooperação, 2017, 224 p. Disponível em: http://www.abc.gov.br/imprensa/mostrarConteudo/729

MILANI, Carlos R. S.. Política Externa é Política Pública?. Insight Inteligência, ano XVIII, n. 69, p. 56-75, 2015. Disponível em: http://insightinteligencia.com.br/pdfs/69.pdf

MILANI, Carlos R. S.. et al. Atlas da política externa brasileira. 1. ed. Rio de Janeiro: EDUerj, 2014. Disponível em: http://biblioteca.clacso.edu.ar/clacso/se/20141216022358/Atlas.pdf

MILANI, Carlos R. S.; CONCEIÇÃO, Francisco C. da; M’BUNDE, Timóteo S.. Brazil’s international educational cooperation in African countries: a case of ‘graduation dilemma’?. International Affairs, v. 93, n. 3, p 661-679, maio 2017. Disponível em:https://doi.org/10.1093/ia/iix062

MILANI, Carlo R. S.; PINHEIRO, Leticia (Org.). Política Externa Brasileira: as práticas das políticas e a política das práticas. 1.ed. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2011.

MILANI, Carlos R. S.; PINHEIRO, Leticia; LIMA, Maria Regina  Soares de. Brazil’s foreign policy and the ‘graduation dilemma’. International Affairs, v. 93, n. 3, p. 585-605, mai 2017. Disponível em: https://doi.org/10.1093/ia/iix078

MOURA, Gerson. Autonomia na dependência: a política externa brasileira  de 1935 a 1942. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1980.

MOURA, Gerson. Sucessos e ilusões: relações internacionais do Brasil durante e após a Segunda Guerra Mundial. Rio de Janeiro: FGV, 1991.

MUÑOZ, Luciano da Rosa. A política externa de Rio Branco. Cadernos de Relações Internacionais, Rio de Janeiro, v. 2, n. 2, p. 1-23, 2009. Disponível em:http://doi.org/10.17771/PUCRio.CadRI.13549

OLIVEIRA, Henrique Altemani de. Política Externa Brasileira. São Paulo: Saraiva, 2005.

PENNA FILHO, Pio. Política Externa e Desenvolvimento – o Brasil de JK. Cena Internacional, v. 6, n. 2, p. 189-208, 2002. Disponível em: https://archive.org/stream/Cena20021/Cena_2002_1#page/n1/mode/2up

PINHEIRO, Letícia. Traídos pelo Desejo: Um Ensaio sobre a Teoria e a Prática da Política Externa Brasileira Contemporânea. Contexto Internacional, Rio de Janeiro, v. 22, n. 2, p. 305-335,  jul./dez. 2000. Disponível em: https://edisciplinas.usp.br/mod/resource/view.php?id=62992

PINHEIRO, Letícia e MILANI, Carlos (orgs). A Política Externa Brasileira: A Política das Práticas e as Práticas da Política. Rio de Janeiro: FGV Editora, 2011.

PINHEIRO, Leticia; VEDOVELI, Paula. Caminhos Cruzados: diplomatas e acadêmicos na construção do campo de estudos de política externa brasileira. Revista Política Hoje, Recife, v. 21, n. 1, p.  211- 254, 2012. Disponível em:https://periodicos.ufpe.br/revistas/politicahoje/article/view/3793

SALOMÓN, Mónica; PINHEIRO, Leticia.  Análise de Política Externa e Política Externa Brasileira: trajetória, desafios e possibilidades de um campo de estudos. Revista Brasileira de Política Internacional, Brasília, 56, n.1, p. 40-59, 2013. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0034-73292013000100003

SANTOS, Luís Cláudio Villafañe G. O Brasil  entre a Europa e a América: o Império e o Interamericanismo. São Paulo: Editora UNESP, 2004.

SANTOS, Norma Breda dos. Diplomacia e fiasco. Repensando a participação brasileira na Liga das Nações: elementos para uma nova interpretação. Revista Brasileira de Política Internacional, Brasília, v. 46,  n. 2, p. 87-112, 2003. Disponível em:https://doi.org/10.1590/S0034-73292003000200004

SATURNINO BRAGA, Pablo. Democratização, política externa e direitos humanos: uma releitura do caso brasileiro. Carta Internacional, Belo Horizonte, v. 15, p. 185-207 n. 1, 3 abr. 2020. Disponível em: https://www.cartainternacional.abri.org.br/Carta/article/view/983

SPEKTOR, Matias. Capítulo 1: O Projeto Autonomista na Política Externa Brasileira. In: MONTEIRO NETO, Aristides (Org.). Política Externa,  Espaço e Desenvolvimento. Brasília: Ipea, 2014. Disponível em: https://www.ipea.gov.br/portal/index.php?option=com_content&view=article&id=22744

SPEKTOR, Matias. Origens e direção do Pragmatismo Ecumênico e Responsável. Revista Brasileira de Política Internacional, Brasília, v.47,  n. 2, p.191-222, 2004. Disponível em:http://dx.doi.org/10.1590/S0034-73292004000200007

STUENKEL, Oliver. Identidade, status e instituições internacionais: o caso do Brasil, da Índia e do tratado de não proliferação. Contexto Internacional, Rio de Janeiro, v. 32, n.2, p. 519-561, jul./dez.  2010. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0102-85292010000200008

VIGEVANI, Tullo; CEPALUNI. A política externa de Lula da Silva: a estratégia da autonomia pela diversificação. Contexto Internacional, Rio de Janeiro, v. 29, n. 2, p. 273-335, jul./dez. 2007. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-85292007000200002

VIZENTINI, Paulo F. A Política Externa do Governo JK (1956-61). In: Albuquerque, J. A. Guilhon (Coord.) 60 anos da Política Externa Brasileira. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2006.


Luciano da Rosa Muñoz é doutor em Relações Internacionais pela Universidade de Brasília (IREL/UnB). Em seu trabalho de tese, investigou a genealogia das práticas que constituíram o debate sobre a autonomia no Brasil, com ênfase na política externa, entre as décadas de 1940 e 1970. É professor de Relações Internacionais nos cursos de graduação e de especialização do Centro Universitário de Brasília (UNICEUB), onde também coordena o Núcleo de Estudo e Pesquisa do Pensamento Político e Humanidades (NEPEP). No momento, o Núcleo está desenvolvendo o projeto “Casa da Sabedoria”, o qual utiliza o formato de “webinário” para convidar os alunos a participarem de debates diversos dentro do campo de Relações Internacionais. O autor publicou artigos em revistas acadêmicas da área tais como a Monções e a Carta Internacional em temas como a Política Externa Brasileira e a Teoria das Relações Internacionais. Atualmente, está organizando o livro Relações Internacionais para um mundo em mutação: policentrismo e diálogo transdisciplinar, cuja publicação deve ocorrer em breve. Currículo Lattes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: