errante

o Internacional fora do lugar

Inicial

“O Atlântico Vermelho: modernidade e marcadores de discriminação”, por Victor Coutinho Lage*

O Atlântico Negro Uma das mais importantes contribuições do livro de Paul Gilroy, O Atlântico Negro: modernidade e dupla consciência,[i] é insistir que a (de)formação da modernidade deve ser entendida em relação ao “Atlântico Negro”, um lugar internacionalizado e racializado. “Lugar”, quero sugerir, não é uma coordenada pré-definida, e sim um condensador espaço-temporal em permanente […]

“O Uruguai indígena: monumentos, histórias e memórias”, por Henrique Gasperin

Ao menos desde 1925, o Uruguai oficialmente proclama ser um país em cujo território não habitam indígenas. Em um livro comemorativo antigo, escrito para celebrar o centésimo aniversário do país, lê-se que o Uruguai “é a única nação da América que pode fazer a reivindicação categórica de não ter nenhuma comunidade que se assemelhe à […]

“Qual porta para qual cidade? O Parque Memorial Vraca e o legado antifascismo em Sarajevo”, por Renata Summa*

Da descida do monte Trebavić, é possível ter uma vista privilegiada de Sarajevo. Para chegar lá, é preciso apenas uma caminhada de 20 minutos partindo de Grbavica, um bairro residencial popular construído durante a Iugoslávia socialista. Apesar de curta, a subida é literalmente de tirar o fôlego: a poluição do ar atinge níveis preocupantes durante […]

“Portugal: o retorno da guerra colonial”, por Miguel Cardina*

No início deste ano, ressurgiu em Portugal a discussão sobre o passado colonial e os seus legados. Três episódios a convocaram. O primeiro surgiu, em fevereiro, na sequência da proposta de Câmara Municipal de Lisboa de efetuar renovações no jardim da Praça do Império. A praça, situada na zona ocidental de Lisboa, foi inaugurada em […]

“Memória, história e poder: apresentação”, por Luciana Martinez*

Nos últimos anos, vimos em vários países do mundo disputas em torno de estátuas e monumentos. Memoriais dedicados a conquistas militares, heróis de guerra, colonialistas e traficantes de escravos estiveram no centro do debate sobre a desconstrução da história e as formas como determinados eventos e grupos nacionais são inscritos no espaço público. Em 2019, […]


Receba novos conteúdos na sua caixa de entrada.