errante

o Internacional fora do lugar

Inicial

“Quem são os culpados?”: a polícia colombiana, seus mortos e seus monstros, por Manuela Trindade Viana

* Foto de Ricardo Arce Os reformadores da polícia estão em alvoroço na Colômbia. Nos últimos dias, temos visto depoimentos de especialistas sobre segurança pública se multiplicarem no país vizinho, buscando encontrar “novas” fórmulas por meio das quais se podem evitar notícias escandalosas como a morte de 14 pessoas por ação policial em 3 dias. […]

“Povos Indígenas, Necrocolonialismo e a Pandemia de Covid-19”, por Rickson Rios Figueira

Muitos dos que estudamos os registros contemporâneos da colonialidade nas relações sociais vemo-nos frequentemente em uma posição intrinsecamente ambivalente. Os trabalhos de observação, mapeamento, análise, crítica e denúncia são fundamentais para que se possa estabelecer um processo de criação das condições de possibilidade da descolonização. No entanto, alguns realizamos esse labor desde o limite de […]

Foto por Brett Sayles em Pexels.com

“Repensando a partilha do insensível: reflexões sobre direitos humanos e sensibilidades no Brasil da pandemia”, por Renata Nagamine

Tenho passado a quarentena nos arredores de um grande hospital numa cidade de cerca de 500.000 habitantes no interior de São Paulo, e, apesar da alta ocupação dos abundantes leitos destinados a terapia intensiva, as horas se sucedem com tranquilidade e silêncio. Um amigo me relatou rotina igualmente tranquila e silenciosa nas cercanias do Hospital […]

“Novo coronavírus: um novo sujeito nas Relações Internacionais?”, por Luciano da Rosa Muñoz

O problema do sujeito não é um debate novo nas Relações Internacionais. Em fins da década de 1980, as abordagens pós-estruturalistas já haviam buscado demonstrar tanto os limites das autoimagens da disciplina, quanto de seus sujeitos ou atores principais. Nessa crítica direcionada principalmente ao realismo, era importante salientar que as vertentes tradicionais de Relações Internacionais […]

“As encarnações da crise”, por Tchella Maso

Em uma das muitas lives dos últimos meses, em um debate organizado pela revista argentina “Catarsis” em fins de maio[1], Rita Laura Segato comentou que se quisermos saber como serão os tempos pós-pandemia, precisamos olhar ao nosso redor e identificar como as pessoas estão vivendo essa situação de crise. Isso me pareceu instigante, pois dias […]

“Matar, debilitar, desaparecer”, por Victor Coutinho Lage

Pressuposto: Toda forma de morte se liga historicamente a uma forma de vida. As articulações históricas entre formas de morte e de vida – que proponho entendermos como formas de morte-vida – são constitutivas de diferentes mundos. Ademais, essas formas (re)ligam e separam de múltiplas maneiras o mundo dos seres “vivos” do mundo dos seres […]


Receba novos conteúdos na sua caixa de entrada.